Vira Saia

Vira Saia

  • Informações da Banda

    Vira Saia

    Vira Saia

    Sons que transportam o público através de incríveis paisagens sonoras e sensoriais onde a poesia gera a música e a música gera a poesia.
    Com arranjos inusitados, as composições do Vira Saia são uma colagem sonora de ritmos brasileiros com o jazz, o rock e a world music. Indescritível!


    Française: Musique qui transportent le public à travers des paysages sonores incroyables où la poésie génère la musique et la musique génère la poésie.
    Avec des insolite arrangements musicaux, Vira Saia faisant un pont entre la musique brésilienne ancienne (un des objectifs de ses recherches musicales) et les nouvelles tendances esthétiques musicales.
    Español: Música que lleva el público a increíbles paisages sonoras, donde la poesia crea música y la música genera la poesia.
    Vira Saia mezcla en su cancionero olvidados ritmos del interior of Minas Gerais, tambores de Congo, el batido de los atabaques negros de Bahia, y antinguos sambas, marcas, jongos, haciendo un puente entre la música antigua y nuevas tendencias estéticas musicales.
    English: Sounds that carry the public through incredible landscapes where poetry creates the music and the music generates the poetry. Vira Saia´s songs blend forgotten ancient folk songs of the interior of Minas Gerais, congo drums, with the beat of the black drums and afoxés from Bahia and forgotten old sambas, marches, Jongos, making a bridge between ancestral music and the new estetic tendences.

    Downloads: Mapa do Palco Rider

    E-mail: virasaia@hotmail.com

    Residência: Salvador - ba (Brasil)

    Estilo
    Regional world music

    Redes Sociais

  • Vira Saia blogspot

    RSS Vira Saia
    • vira saia no dubliner´s irish pub dia 10 de maio
      vira saia no dubliner´s irish pub dia 10 de maio […]
    • Vira Saia no IV Festival Grito Rock Mariana 2015
      O festival Grito Rock desterritorializa fronteiras e fomenta uma rede de produtores que une vilarejos no interior do Brasil a grandes centros do mundo. O formato em rede permite que a cada edição mais produtores compartilhem experiências e fortaleçam a cadeia produtiva da música e das artes integradas.  Desde 2002, o Festival acontece durante o período do ca […]
  • Maracá - Turnê Bahia

    _mg_4027-53758d04ece0b.JPG _mg_3421-2-537586fc89c74.JPG 74951_542005432549298_810703631_n-53758e4f7f9ef.jpg 578573_542030815880093_1912990951_n-53758ea4d6e99.jpg 996958_542002669216241_1216051810_n-53758eb4b80b3.jpg 1393855_542004189216089_1525944639_n-53758eca5630c.jpg 1424292_542036525879522_2050641138_n-53758ee495785.jpg 1424299_542029302546911_183926420_n-53758f165c274.jpg 1425600_542001199216388_1583279121_n-53758f50d4860.jpg 1452011_542035702546271_2128030339_n-53758f7bb653c.jpg 1458420_542035209212987_1848302222_n-53758f9d2ff37.jpg _mg_3575-2llklk-537590d8e9c22.jpg 1459981_542034665879708_1626008790_n-5375913903310.jpg
  • Maracá

    O espetáculo Maracá é surpreendente por sua riqueza e diversidade musical e artística, aliados a elementos plásticos e cênicos contemporâneos.
    Suas composições, embasadas em vários anos de pesquisa de ritmos da música popular brasileira e latina com a poesia popular de raízes nordestinas, geraram uma fusão entre linguagens artísticas, como a poesia, a dança, a performance e o vídeo, causando grande impacto sonoro e visual.
    Totalmente autorais, suas composições passam pelos batuques negros, pelo rock, o blues, afoxé, música de raíz do sertão, rock e reggae e marchinhas numa harmoniosa sinestesia.
    + Maracá: http://virasaia.blogspot.com.br/p/espetaculos.html

  • Maracá - Turnê Minas

    dsc04275-4e5baaa08f089.JPG dsc04280-4e5bab0ea5fa1.JPG dsc04282-4e5bab6e4723c.JPG dsc04286-4e5babda7ad23.JPG dsc04288-4e5bac709e950.JPG dsc04292-4e5bacfccc58f.JPG virasaia-460-4e5bb18278878.jpg virasaia-405-4e5bb0e40ced4.jpg virasaia-487-4e5bb1e81268c.jpg imagem2-515f92644f794.png
  • tuca costa

    Músico multifacético, músico por instinto e vocação. Compositor, professor e arranjador. Graduou-se em Música pela UFOP, em 2009, especializando-se em violão. Ao longo de sua formação, teve como professores Ian Guest (Hungria), Nelson Farias (Brasília), Lula Galvão (Brasília), Ademir Júnior (Brasília), Ernest Dias (Brasília), C Maurício Carrilho (Rio de Janeiro), Guinga (Rio de Janeiro), Lula Galvão (Brasília), Paulo André (Brasília),Paulo Belinatti, Webwr Lopes, entre outros.
    Fez trilhas para vários monólogos e peças teatrais, como Kalabar e Anjo Negro. Atualmente é músico e diretor musical do Grupo Vira Saia e reside parte do ano na cidade de Salvador, na Bahia, onde está aprimorando seus estudos musicais.
  • mô maie

    Cantora, percussionista e flautista, atuou como compositora e instrumentista na banda Sueyseck (Formentera, Espanha, 2008) e como artista sólo viajou por vários países tocando pelas ruas. Em sua morada pela Espanha, dedicou-se ao estudo da música e da dança árabe, flamenca e africana. Em 2009 produziu o documentário independente "Comé que eu faço pra aprender a música da sua terra?", (http://vimeo.com/12879612), que retrata a atividade musical da região dos inconfidentes, em Minas Gerais. Colaborou na fundação do Grupo de Percussão Baobá, em Mariana (MG); do Moinho de Danças, projeto voluntário de investigação de danças e ritmos do mundo, em Mariana (MG) e do Grupo Urucum e Cravo, grupo de pesquisa e resgate de ritmos e músicas folclórico-ritualísticas ligadas ao universo feminino.
    Em 2010 participou como musicista e compositora do Grupo Urucum e Cravo, grupo de pesquisa e resgate de ritmos e músicas folclórico-ritualísticas ligadas ao universo feminino.
    Em 2012 realizou um intercâmbio musical em Essaouira, no Marrocos, através do Programa Música Minas, ministrando oficinas de ritmos afro-brasileiros. Estreou o espetáculo "Lila Xirê", resultado da fusão da música brasileira e marroquina Gnaoua.
    Atualmente vive em Salvador, Bahia, onde desenvolve pesquisa nas áreas de música e dança afro-brasileiras.
  • osmar tolstói

    Poeta popular e arte-educador baiano. Autor de diversos títulos de cordel, incluindo uma premiação nacional, primeiro lugar, em concurso realizado pela Fundação Cultural do Estado da Bahia: I Prêmio Nacional de Literatura de Cordel - 2004. Obteve título de Menção Honrosa no II Concurso Nacional de Poesia de Colatina/ES - 2005. Eleito, por voto popular, o Melhor Cordelista da Bahia, em concurso realizado pela Rádio Sociedade da Bahia - 2009. Osmar ministra oficinas literárias desde 2005, já tendo estado em São Paulo e realizado oficinas e palestras em importantes instituições como a Universidade Federal da Bahia (Ufba), Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Fundação Pedro Calmon e Oficinas Culturais Cândido Portinari - SP.
  • déi ferreira

    Há nove anos ministra oficinas e produz montagens, sobretudo, na área teatral, para jovens e adultos em escolas e comunidades de Salvador e interior do estado. Antes, ainda na infância, pelas ruas e praias da cidade baixa junto com amigos foi escolando-se na arte da capoeira, do samba, maculêlê onde começou os primeiros passos na música popular.
    Desde então, no se tratando da pesquisa sobre arte popular e estética, busca por base a modernização das ferramentas técnicas com elementos eletrônicos, virtuais e técnicos.
    Junto com outros artistas e agitadores culturais está sempre presente nos sarais, festivais e rodas de arte poética, em verdade, buscando sempre esse contato com o público e a plateia por paixão e amor às artes, a cultura e a informação.
    Com seus ensaios e vivências vem divulgando as artes cênicas, as plásticas, a poesia e a música para uma concepção popular.
  • tiago valentim

    Nascido no seio de um autêntico quilombo, Tiago traz nas suas veias, desde suas origens a força dos tambores e o ritmo. Dos batuques com o pai e os tios, os primos e os avós, acabou virando percussionista.
    Já participou como instrumentista de diversas bandas de Mariana, como Banda Soul Black; Circo Volante; Angu Feijão e Couve,Capivara Baby, Quadrado Fino e outros.Atua como diretor musical do Grupo de Percussão Baobá, aonde ministra voluntariamente oficinas de ritmos brasileiros na cidade de Mariana, para jovens e adultos. Cursa atualmente o curso de percussão na Universidade Livre de Música Popular Bituca.
  • Fusão Brasil + Marrocos Gnaoua

  • A Roda Sinfônica Itinerante

    Vira Saia: A Roda
    A Roda é convite à prática musical coletiva espontânea em interação direta com o público e com os espaços urbanos da cidade e seus rincões. A idéia é a de explorar ao máximo a musicalidade de cada indivíduo participante, potencializar sua criatividade musical e seu senso de harmonia dentro da totalidade da composição coletiva espontânea da Roda.
  • Músicas Para Download!

  • Navio Negreiro - Pop Ijexá

  • Re.vi.Ra Saia

    monica-4e30bcbdc0bba.jpg 58932_427857104385_676424385_4665729_2792149_n-4e30bd5c9db75.jpg mo-black-outo-4e30be15d0992.jpg dsc04465-4e30c19b0b458.JPG 2011_07_08_bar-do-festival_vira-saia_copo-lagoinha_foto-naty-torres-34-4e4bcd5780943.jpg palco-4f616da0d6384.jpg 2011_07_08_bar-do-festival_vira-saia_copo-lagoinha_foto-naty-torres-12-4e4bd42f5ede7.jpg dsc04041-4f616e3ef224f.JPG dsc04275-4e5baaa08f089.JPG virasaia-140-4e5baf62cc482.jpg sagarana-mensageiro-4f6938b3bafa0.jpg tuca-grito-rock-5183b977aab59.jpg 1009797_483301415086367_1630574872_n-53759719ad44e.jpg 404048_349212711828572_606296127_n-537597614e80f.jpg 1234190_502242363192272_454705274_n-5375977e8d9bd.jpg 486322_385134834903026_1316262773_n-537597ef62279.jpg 533945_438888659527643_1883861012_n-53759828a405a.jpg 72842_505720452844463_2113610481_n-5375986ae56f9.jpg 45644_442883032461539_1936088275_n-5375987bf1706.jpg 1013825_469227643160411_1167930941_n-537598b8cb0f9.jpg
  • Comé que eu faço pra aprender a música da sua terra?

  • Vira Saia Produções Independentes

    A Vira Saia Produções Independentes originou-se da transformação e desdobramento do grupo musical Vira Saia, na estrada desde 2007. Considerado por muitos como um coletivo ou uma rede cooperativa de artes, a Vira Saia Produções visa difundir e propagar a cultura e gerar a interação entre artistas atuantes em seus entornos.
    Desde seu início, a Vira Saia Produções participou como idealizadora ou colaboradora em diferentes projetos e ações artístico-culturais, sobretudo com caráter independente, entre eles:
    >>> Circulação do espetáculo Maracá. Turnê Bahia. 2013.
    >>> Projeto Ki.Anda. Criação de projetos de arte-educação (Minas + Bahia)
    >>> Festival Grito Mundo Rock. Circuito Fora do Eixo. Ouro Preto
    >>> Lila Xirê - Fusão Brasil + Marrocos. 2012.
    >>> Intercâmbio de tradições musicais entre Brasil e Marrocos Gnaoua - Marrocos/Salvador.
    >>> Mostra de Artes Visuais no Fórum das Artes de Ouro Preto com o documentário Comé que eu faço pra aprender a música da sua terra?. 2013.
    >>> Criação de um Núcleo de Produções de Vídeos Independentes (2009). Filmografia: Série documentária "Comé que eu faço pra aprender a música da sua terra?" (2009/2013); Maracá (2012); Dimaré Congo. 2013.
    >>> I Festival de Danças e Artes Nômade Al Kayak - Ribeirão do Carmo. Minas Gerais. 2012.
    >>> X Festival da Canção de São Tomé das Letras. 2011.
    >>> Realização de projetos sociais de arte-educação para crianças e adolescentes da comunidade rural de Ribeirão do Carmo. 2010/2012.
    >>> Festival Som da Casa. Ouro Preto 2011.
    >>> Circulação do Espetáculo Maracá - Turnê Minas Gerais. 2011.
    >>> Criação do Selo Musical Independente Aparando a grama(2010). Discografia: Vira Saia Polkas e Boas Estórias (2006/2011); Vira Saia Furamundo (2010/2011); Tomsu, O melhor lugar do mundo (2010);
    >>> Colaboração na criação do "Grupo de Percussão Baobá" - Mariana, MG, 2009/2011.
    >>> Mostra Contemporânea de Artes Visuais. Festival de Inverno de Ouro Preto. Doc Comé que eu faço pra aprender a música da sua terra?. 2009.
    >>> Criação de Cursos de Pré-Vestibular em Música. 2007.
  • bandoleiros

    bandoleiros é um espetáculo que sintetiza o som dos tambores com forte influência do rock - música de raíz com amplidões contemporâneas. entre tantos sons da amplidão, a estética armorial surge nos figurinos e na música em linda transa com a poesia nordestina, a videoarte a performance.
  • vi.Ra.sa.IA. BAndoleiros

    virasaia-487-4e5bb1e81268c.jpg sagaraaaana-luacheia-4f69383116064.jpg tuca-grito-rock-5183b977aab59.jpg 485262_4674826381078_1630693840_n-5183b997e0d65.jpg 8456638315_e87a95b2e1_b-5183b9c0ebc4c.jpg 8457685812_77c79ef4c7_b-5183b9ff5a858.jpg sam_6196-5183ba29a5691.JPG img_5758-5183ba696c447.JPG 8457739126_564e9e5d22_b-5183c09d3bdec.jpg 8457739912_1305bb4c12_b-5183c0f14c9ac.jpg
  • Videos do Maracá

  • Vira Saia

    Conta-se que no séc. XVIII havia em Ouro Preto uma espécie de Hobin Hood barroco, que contrabandeava ouro da coroa portuguesa, utilizando as imagens dos oratórios (ou passos) das ruas da cidade para sinalizar as rotas mais seguras para o transporte do ouro clandestino. A posição dos santos (e algumas vezes, da saia dos santos) indicava o melhor caminho. Daí seu apelido, Vira Saia.
    • Seja o primeiro a deixar uma mensagem
    Carregando